10 dicas para aproveitar Lagos, no Algarve, com um orçamento pequeno

As dicas que trazemos aqui para poupar dinheiro em Lagos podem ajudar você a planejar as suas viagens a esta parte do Algarve. Lagos está pronta para ser explorada, com uma miscelânea de enseadas arenosas, grutas de tons ocre e edifícios históricos para explorar.

Mas a região do Algarve é sem dúvida um dos lugares mais caros para se visitar em Portugal. Então, o que um viajante com um orçamento limitado pode fazer para esticar os seus euros nesta movimentada cidade litorânea?

Felizmente, atrações baratas e legais são abundantes em Lagos, então há muito para ver e fazer, mesmo para quem não tem muito dinheiro. E considerando algumas dessas dicas de economia, você aproveitará ao máximo suas férias sem estourar seu orçamento de viagem.

Confira as nossas dicas sobre como aproveitar Lagos com um orçamento pequeno.

1. Evite a alta temporada

Tal como o resto do sul de Portugal, Lagos é uma cidade sazonal. Durante os sufocantes meses de verão de julho e agosto, a cidade – e todo o Algarve – se enche de turistas em busca do sol algarvio.

E com esse súbito afluxo de turistas endinheirados, provenientes dos países ricos europeus, as tarifas de hospedagem e passagens aérea disparam.

A boa notícia é que Lagos tem cerca de 3 mil horas de sol por ano e suas praias são amenas de maio até meados de outubro. Viajar fora da alta temporada não só proporciona uma maior economia de gastos, mas também menos multidões e melhor clima.

2. Hospede-se no Centro Histórico ou em Santa Maria

Deixe de lado os luxuosos resorts da praia da Meia Praia e opte por ficar em um bairro acessível. Encravado entre paredes de tijolos de pedra do século 16, o Centro Histórico de Lagos é cheio de pitorescos edifícios caiados de branco ao longo de suas ruas labirínticas e sinuosas.

As tarifas de hotéis são notavelmente mais baixas e você terá uma variedade de atrações de patrimônio histórico e uma vida noturna agitada bem à sua porta.

Para opções ainda mais baratas, siga para o oeste até a povoação de Santa Maria, que possui várias acomodações econômicas e fácil acesso à Praia Porto de Mós.

3. Desloque-se entre Lagos e o Aeroporto de Faro de trem e ônibus

O aeroporto internacional mais próximo de Lagos fica em Faro, cerca de 100 km a leste. Os táxis que esperam do lado de fora são conhecidos por cobrar demais, e até mesmo um negociador habilidoso pode desembolsar mais de 100 euros  pela viagem.

O transporte em veículo particular pré-agendado custa cerca de 25% menos, o que ainda é uma quantia alta para um viajante com orçamento limitado.

A forma mais económica de chegar a Lagos a partir do Aeroporto Internacional de Faro é através do ônibus 16 até ao Terminal Rodoviário de Faro.

De lá, você pode pegar um ônibus para Lagos ou caminhar até a vizinha Estação Ferroviária de Faro. Levará cerca de 3 a 4 horas no total, mas você economizará uma pequena fortuna.

4. Visite as praias de Lagos

Lagos tem algumas das melhores praias do Algarve, e esticar uma toalha nestas praias de areias intocadas não lhe custará um centavo. A opção mais acessível é a Praia da Batata, a poucos passos do Centro Histórico.

Particularmente popular entre o público jovem e moderno, esta praia movimentada tem um punhado de bares badalados para frequentar e escarpas rochosas para explorar.

Para algo mais espaçoso, a vasta Praia Porto de Mós fica a oeste da cidade – pegue um ônibus local para chegar lá de forma econômica. Os surfistas vão preferir ir até a Meia Praia, a leste, para pegar ondas boas para o surf.

5. Visite os museus de Lagos

Uma maneira econômica de aprender sobre o passado intrigante da cidade é visitando seus museus. O Museu Municipal Dr. José Formosinho ocupa uma bela igreja barroca, onde exibe a arqueologia, a arte sacra e a história da cidade – uma pechincha de alguns euros.

Compre um ingresso combinado se você também planeja visitar o sombrio Mercado de Escravos, um antigo mercado de escravos que conta o passado sombrio de Lagos.

Crianças e adultos vão adorar o Ciencia Viva Science Center por suas exposições práticas envolventes e pelo ingresso familiar barato. E não perca o Museu de Cera dos Descobrimentos Portugueses para ver representações realistas dos personagens centrais da Era dos Descobrimentos.

6. Aprecie as melhores vistas de Lagos

Lagos tem uma seleção substancial de mirantes para visitar, nenhum dos quais exige um bilhete de entrada. E contemplar as praias douradas do Algarve, as falésias com tons ocres e as águas cor de esmeralda constituem um verdadeiro ponto alto de qualquer visita à cidade.

Com vista para a ponta da península ao sul da cidade está a Ponta de Piedade, um promontório rochoso irregular com vistas deslumbrantes (dê uma parada na cinematográfica Praia do Camilo no caminho).

Embora o mirante seja gratuito, vale a pena fazer um passeio de barco para explorar as cavernas escarpadas do mar abaixo. A oeste de Porto de Mós fica a Rocha Negra, um penhasco de granito preto erodido que oferece vistas encantadoras da praia.

7. Caminhe ao longo da costa

Caminhar pelas praias imaculadas e falésias escarpadas de Lagos é um fantástico passatempo gratuito. Leve um almoço de piquenique, bastante protetor solar e calçados resistentes para aproveitar essas deslumbrantes rotas costeiras gastando pouco.

A Ponta da Piedade é um dos percursos pedestres mais populares de Lagos. Dirija-se à Praia da Batata e siga o caminho de terra vermelha para sul ao longo das falésias.

Depois de chegar à ponta da península, siga pelo trilho para oeste até chegar à Praia de Porto de Mós. Se estiver com energia, pode caminhar ao longo do areal ao longo de 6 km de percurso em direção à Praia da Luz, passando pela Rocha Negra no caminho.

8. Pechinche nos mercados de Lagos

O Mercado Passeio Marítimo é uma das suas melhores opões para comprar lembranças e suvenires a preços baixíssimos em Lagos. O descontraído mercado de pulgas ao ar livre vende quase tudo, de vestidos de verão a artigos de cortiça e chapéus Panamá de abas largas, a preços muito razoáveis – se você não se incomodar em pechinchar.

Mesmo que não encontre nada do que goste, vale a pena passear pelo calçadão para admirar as belas vistas da marina adjacente.

Um mercado local mais autêntico é o Mercado Municipal de Lagos, embora desta vez você provavelmente não vá querer aproveitar seus produtos – grandes baldes de frutos do mar crus.

Os pescadores descarregam suas a pesca do dia todas as manhãs para os vendedores ambulantes fustigarem os compradores – sempre um espetáculo animado de se observar.

9. Visite as igrejas e castelos de Lagos

Lagos tem várias igrejas sagradas para visitar na cidade, que são gratuitas ou cobram uma pequena taxa. A bela igreja barroca de Santo António é indiscutivelmente um dos pontos mais visitados da cidade – não deixe de explorar seu interior dourado cintilante.

As igrejas menores de Santa Maria e São Sebastião são menos grandiosas, mas ainda assim interessantes de se visitar.

O Castelo de Lagos no Centro Histórico é outra excelente atração gratuita em Lagos. Debruçada sobre o canal, a construção medieval ainda mantém as suas paredes originais com ameias e janelas de estilo manuelino.

Mais adiante, o Castelo de Alvor, o Castelo de São João do Arade, na vila de Ferrajudo, e o Castelo de Silves oferecem passeios econômicos em Lagos.

10. Faça um piquenique no Jardim da Constituição

O frondoso Jardim da Constituição envolve o Castelo de Lagos, servindo de local tranquilo para passeios e piqueniques.

Sente-se à sombra de uma palmeira gigante para se refugiar do sol e admire as vistas deslumbrantes – os jardins verdejantes ficam encravados entre o canal cintilante e o ornamentado do Castelo de Lagos.

Não sabe o que levar para um saboroso piquenique ao ar livre? Os portugueses são conhecidos por produzir doces baratos e recheados, tanto salgados quanto doces. A Padaria Central no Centro Histórico é famosa por vender deliciosos quitutes a preços razoáveis.

Veja também: As 15 melhores coisas para fazer em Sintra

Veja também: 11 coisas pelas quais Portugal é famoso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *