Portugal: como conhecer o Algarve gastando pouco

Com as suas praias cinematográficas e oportunidades de lazer sem fim, não é de estranhar que o Algarve se tenha tornado num dos locais de férias mais populares da Europa.

Desde que ganhou destaque na década de 1960, a região mais ao sul de Portugal é dos lugares mais badalados do país, tendo uma gama de atrativos para todos os tipos de turistas.

Embora a região seja famosa pelos seus deslumbrantes campos de golfe, há muito mais no Algarve do que 18 buracos ao sol, onde uma abundância de enseadas escondidas e uma diversificada cena gastronômica irão fazer com que suas férias sejam inesquecíveis.

Quer esteja à procura de umas férias na beira da praia ou percorrendo os locais históricos, você vai encontrar no Algarve o destino ideal para as suas férias em Portugal. Confira como se divertir no Algarve sem estourar o orçamento.

Onde ficar gastando pouco

Para uma estadia portuguesa tranquila, escolha o Hotel Sol Algarve, em Faro. Este pequeno local pitoresco tem seu próprio bar, café da manhã gratuito e os funcionários são poliglotas.

Os quartos são funcionais, mas têm tudo o que você precisa, incluindo ar condicionado e wi-fi gratuito. Embora o hotel não tenha piscina, compensa essa falta com seus preços baixos e localização conveniente.

Por outro lado, o Falésia Hotel fica bem no centro do Algarve, perto de Albufeira, oferecendo uma estadia tranquila de quatro estrelas apenas para adultos a preços realmente razoáveis.

Com funcionários simpáticos à disposição para ajudá-lo a cada passo, você não terá problemas para encontrar maneiras de preencher seus dias com atividades ou simplesmente relaxar na piscina. E o wi-fi, estacionamento e ônibus para a praia são gratuitos.

O que comer gastando pouco

O peixe fresco é um estilo de vida no Algarve. Algumas das praias mais populares da região começaram como humildes vilas de pescadores e muitas ainda hoje o são.

Infelizmente, peixes, mariscos e frutos do mar geralmente estão entre as refeições mais caras do cardápio, mas isso não significa que você precise gastar muito para apreciá-los.

A cataplana, prato típico do Algarve – que na verdade é o nome da panela em forma de cúpula do século 7 em que é cozida – é uma experiência obrigatória para qualquer amante de frutos do mar que visite Portugal.

Rica caldeirada de peixe e marisco, a cataplana é preparada durante cerca de 40 minutos enquanto os ingredientes cozinham. As porções costumam ser fartas e muito recheadas, e facilmente alimentam dois. Para poupar na conta, renuncie às entradas.

Para uma autêntica experiência portuguesa, experimente os especialistas em frutos do mar no restaurante Aqui Del Rei, que se encontra aninhado no charmoso centro histórico de Faro, bem pertinho do Arco do Repouso, uma das entradas nas muralhas de origem moura.

Embora os preços possam variar, uma cataplana para dois e duas cervejas pequenas não devem custar mais de 40 euros.

Não é segredo que as principais cidades do Algarve há muito se venderam em favor do turismo de massa, o que tira um pouco do encanto. Como consequência, pode sair caro comer perto das praias famosas e dos grandes centros turísticos e históricos.

Para uma estadia mais em conta, fuja da confusão e fique de olho nos pequenos restaurantes familiares e menus fixos.

O que fazer com um orçamento limitado

As praias são o pão com manteiga do Algarve. De pequenas baías isoladas a longas e animadas extensões de areia, há muitas opções diferentes ao longo da costa para atender às suas necessidades de descanso na praia. E o melhor de um dia na praia é absolutamente grátis!

Amplamente considerada a melhor praia da cidade de Faro, a Praia de Faro fica a uma curta viagem de ônibus do centro da cidade. Se estiver alojado numa zona mais central do Algarve, como Albufeira, pode querer experimentar a Praia da Galé, com suas águas azuis e praias de areia dourada.

Se quiser tomar sol um pouco mais perto de onde está hospedado, experimente a Praia dos Pescadores, que fica bem em frente ao centro histórico de Albufeira.

Mas realmente não importa onde você está hospedado, você nunca vai estar muito longe de um trecho de areia deslumbrante nesta parte do mundo.

Além das belíssimas praias rodeadas por falésias, uma das características mais impressionantes do Algarve é a sua arquitetura. Ao longo dos séculos, os estilos mourisco, gótico, barroco e renascentista se uniram maravilhosamente para criar alguns edifícios verdadeiramente fantásticos.

Os melhores lugares para desfrutar dessas estruturas são os centros históricos que você encontrará em todo o Algarve. O de Faro é um dos mais bem preservados, com uma bela catedral antiga e arcos neogóticos, enquanto as sinuosas ruas de mosaico de Albufeira oferecem um bom contraste com os arranha-céus mais modernos que você encontrará na parte nova da localidade .

Olhão, por sua vez, oferece um vislumbre do passado árabe de Portugal, com muitas das casas construídas de acordo com os designs islâmicos tradicionais – você vai encontrar terraços fantásticos, padrões intrincados de azulejos e acessórios e molduras ornamentadas.

Como se locomover com um orçamento apertado

Ônibus e trens conectam regularmente as principais praias e também são muito baratos de usar; por exemplo, um ônibus de Faro para Albufeira demora aproximadamente 35 minutos.

Enquanto isso, a viagem de ônibus de uma hora de Faro a Lagos (Barlavento Algarvio) custa apenas 6,20 euros (34,55 reais) . É melhor comprar as passagens na estação com antecedência, mas se você planeja comprar no ônibus, certifique-se de ter o troco à mão.

É possível atravessar o Algarve (de leste a oeste) em menos de duas horas, pelo que o aluguel de um carro pode ser a melhor opção para quem procura explorar fora dos circuitos habituais.

Se o fizer, troque a costa por florestas e montanhas exuberantes e siga para o interior até Monchique. A um mundo de distância da agitação dos principais centros turísticos, esta pequena cidade nas colinas é conhecida por seu potente licor de medronho.

Em termos de transporte desde o aeroporto, Faro é a principal porta de entrada para o Algarve e a partir daqui pode organizar itinerários de transporte para a maioria das principais praias da região.

Dicas

No final de setembro e início de outubro, as coisas tendem a acalmar um pouco no Algarve, mas a temperatura ainda paira em torno dos 20 graus, com máximas de até 25 graus.

Se você não gosta de brigar por um espaço na praia, esse pode ser o momento ideal para você visitar a região. Também é possível conseguir ofertas mais baratas em hotéis e voos nesta época do ano.

Para um dia barato para uma praia linda e tranquila, vá até a Ilha Deserta. Também conhecida como ilha Barreta, é a única ilha-barreira da Ria Formosa que não é habitada.

Tudo o que  você encontrará em termos de civilização é o eco-restaurante Estaminé e algumas cabanas de pescadores. A verdadeira atração, porém, não é o restaurante mas a praia isolada. Comer aí pode ser bastante caro, então o melhor é fazer um piquenique.

Esta joia no extremo sul de Portugal é o local ideal para  fugir das preocupações da vida. Duas espreguiçadeiras à sombra custam cerca de 20 euros. Por isso, se o seu orçamento estiver apertado, leve uma toalha de praia.

A empresa de turismo Animaris opera uma série de balsas para a ilha todos os dias. Pode organizar o passeio de barco a partir de Faro, ao virar da esquina do quartel dos bombeiros de Faro – basta contornar o perímetro do centro histórico a partir do Jardim Manuel Bívar.

Veja também: Os 12 pontos turísticos de Faro que são imperdíveis

Veja também: 15 cidades incríveis para adicionar ao seu roteiro de viagem em Portugal

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *