Tavira, a joia escondida do Algarve

Quer visitar uma das cidades mais bonitas da região do Algarve em Portugal? Nós aconselhamos conhecer Tavira, uma encantadora cidade que fica bem pertinho da fronteira espanhola.

Com origens que remontam ao século 8, Tavira se manteve praticamente inalterada, com suas características portuguesas e influências mouras ainda bem evidentes. Essa é apenas uma das razões pelas quais esta cidade encantadora é uma joia escondida.

Sobre a Região do Algarve

A maior parte do Algarve está atualmente em processo de reconstrução. Resorts, campos de golfe, lojas e restaurantes estão surgindo em todos os lugares.

Tudo para atender ao grande número de turistas que visitam a região. E por que não? Sol o ano todo, falésias escarpadas, formações rochosas incomuns, um mar de azul-turquesa e praias douradas são o que você encontrará no lado oeste da região do Algarve (a oeste do aeroporto de Faro).

Litoral algarvio

No Sotavento Algarvio, que corresponde à sua banda oriental, encontramos 18 mil hectares de terra protegida, lagoas repletas de fauna autóctone e as ilhas do Parque Natural da Ria Formosa, para além das vilas de pescadores que mantém até hoje a sua atividade piscatória

A Ria Formosa é um sistema de ilhas-barreira que ligam o mar através de 6 enseadas. Esta é uma das zonas mais importantes para as aves aquáticas em Portugal, acolhendo regularmente mais de 20 mil aves durante o período invernal, além de ser um importante ponto de paragem nas rotas migratórias entre a Europa e África.

Esta parte do Algarve tem menos hotéis e menos turistas e é onde a vida definitivamente é mais calma. Pois é justamente onde está Tavira.

O que fazer em Tavira

Tavira é melhor explorada simplesmente caminhando e vagando sem rumo por suas belas ruas e becos no centro histórico. Você ficará instantaneamente hipnotizado por seu charme e beleza.

Das portas treliçadas com batentes em formato de mãos (influência mourisca) aos azulejos, quase todas as casas e edifícios são caiados de branco e apresentam detalhes em amarelo brilhante. Simplesmente deixe seus pés guiarem o caminho.

Praça da República

Esta grande e impressionante praça aberta parece nova e moderna. O Posto de Turismo de Tavira pode ser encontrado aqui e é um excelente ponto de partida para explorar a cidade.

De um lado está a Câmara Municipal e, do outro, uma série de esplanadas de bares e restaurantes onde se pode jantar ao ar livre à noite ou tomar um café durante o dia. Escondido ao lado desta fileira está um arco de ferradura mourisco, que já fez parte das defesas do castelo.

Antiga Ponte Romana em Tavira

É um dos símbolos de Tavira, também conhecida por “Ponte Antiga”. Existem divergentes teorias sobre a sua origem, sendo que a mais provável é que no local havia uma ponte romana que terá sido reconstruída ou substituída por outra no início da Idade Média.

Bem no centro de Tavira, a ponte liga as duas margens do rio Gilão e sofreu inúmeras alterações ao longo dos séculos, ficando com o seu aspecto atual no século 17.

A ponte passou a ser pedonal desde 1989, quando grandes cheias inundaram a cidade. Com bancos em pequenos nichos, é o local perfeito para apreciar a paisagem urbana histórica da cidade.

Ponte romana

Castelo de Tavira

O castelo em ruínas chamado Castelo de Tavira remonta à época dos mouros. A maior parte do que existe hoje é uma reconstrução do século 16.

Você pode caminhar ao longo da muralha até uma torre de vigia, que oferece uma visão panorâmica completa das ondas de telhados triangulares alaranjados com chaminés brancas e uma antiga torre de água de Tavira.

A antiga caixa d’água de 1931, agora chamada Câmera Obscura, instalou uma câmera obscura para projetar uma imagem ao vivo da cidade. O interior contém um belo jardim botânico com uma linda buganvília no centro. De todas as atrações turísticas de Tavira, esta é uma a não perder.

Juntamente com inúmeros monumentos e espaços históricos da cidade, a Câera Obscura se tornou um ícone da cidade, que oferece uma viagem panorâmica de 360 ​​graus sobre o património histórico e cultural de Tavira.

É uma maneira bem diferente de conhecer a cidade: de dentro da antiga torre de água a 30 metros acima do nível do mar. Em casa show-visita, até 15 pessoas podem assistir acompanhadas de um guia, com cada apresentação durando cerca de 30 minutos.

Igreja de Santa Maria

Uma igreja do século 13 originalmente construída em estilo gótico foi severamente danificada pelo terremoto de 1755 e precisava ser reconstruída. Os elementos originais são o portal e a torre do relógio, o resto foi reconstruído no século 18.

Igreja da Misericórdia

A igreja renascentista foi construída entre 1541 e 1551. Acredita-se que os detalhes da porta em arco maravilhosamente esculpida e do brasão português sejam obra do arquiteto e pedreiro local André Pilarte, que também trabalhou no Mosteiro dos Jerônimos de Lisboa.

A fachada renascentista desta igreja de meados do século 16 apresenta um nicho central com a imagem de Maria como “Nossa Senhora da Piedade”, ladeada por altos-relevos de São Pedro e São Paulo. Os outros detalhes intrincados são da porta com entalhes na pedra no topo e nas pilastras de cada lado. No interior, a igreja tem extensos painéis de azulejos nas paredes.

Placas de sinalização

Tudo é um pouco mais especial e autêntico em Tavira. Até as placas da cidade são charmosas, não é mesmo? Cada placa destas feitas em azulejo vai direcionar você a algum monumento histórico. Estas charmosas placas são especialmente úteis quando você está vagando sem rumo pelo centro histórico de Tavira.

Palácio da Galeria

Com a sua porta barroca original, o palácio foi reabilitado para atender às funções culturais e artísticas e casa do Museu da Cidade e Centro de Arte Contemporânea.

No museu você poderá observar os itens que foram encontrados nas escavações arqueológicas e que pertenciam às primeiras civilizações que habitaram a região, como os fenícios e os mouros.

O museu está aberto o ano inteiro, com o preço do ingresso custando 2 euros, e está fechado aos domingos, terças-feiras e feriados nacionais.

Praia do Barril

Também conhecida como praia da Armação ou praia dos Três Irmãos, a praia do Barril é uma das praias da Ilha de Tavira. O acesso à praia se faz  por uma ponte que atravessa a Ria Formosa e segue um caminho pedonal com cerca de 1,5 km que atravessa a ilha.

No verão, um pequeno trem assegura o serviço regular, paralelo ao caminho pedonal. A praia do Barril é das mais calmas na costa sul do Algarve e, mesmo no pico do verão, ela escapa às enchentes que caracterizam outras praias da região.

Durante a primavera e o verão, as suas águas são calmas e tépidas. No inverno, nos dias amenos de sol, é um local para a prática de esportes ao ar livre ou para a observação de aves aquáticas. É considerada das melhores praias portuguesas.

Para as famílias, uma coisa divertida para as crianças é embarcar no trenzinho que leva você do estacionamento até a praia. Essa rota atravessa dunas e riachos até chegar aos resquícios de uma antiga comunidade de pescadores de atum.

Suas cabanas e casas são hoje em dia um restaurante de praia e um minimuseu. As âncoras da antiga frota pesqueira foram plantadas nas dunas e agora funcionam como um cemitério de âncoras.

Cemitério de âncoras na praia do Barril

Praia da Ilha de Tavira

Também conhecida como a praia das Quatro Águas, se localiza na extremidade oriental da Ilha de Tavira, em pleno Parque Natural da Ria Formosa, a sudeste da sede de concelho e a a leste da praia do Barril.

O acesso à praia é feito de barco, a partir do cais das Quatro Águas, junto à Ria Formosa. Há também ligações à cidade de Tavira, com um cais no rio Gilão.

Isolada do continente por um pequeno canal, é a praia mais próxima de Tavira e a favorita entre os habitantes locais, pois a praia de areia branca parece durar para sempre.

Durante o período balnear, funciona na praia tem um parque de campismo, com toda a infraestrutura de apoio ao redor, e estabelecimentos de animação noturna. Saindo de Tavira, um bom passeio é dar uma esticada até Faro ou Olhão.

Veja também: Os 12 pontos turísticos de Faro que são imperdíveis

Veja também: Como conhecer o Algarve gastando pouco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *